Terça-feira, 8 de Abril de 2014

128. Hospital de S. Paulo. Serpa.

Agência Lusa (2014.04.08):

 

PS alerta para eventual “degradação dos serviços” do hospital de Serpa

 

O PS alertou hoje para a eventual "degradação dos serviços" do hospital de Serpa, após a prevista devolução à misericórdia, devido à obrigação de continuarem a ser prestados com menos 25% de custos para o Estado.

 

"Fazer o mesmo com uma diferença tão grande para menos pode levar a uma degradação dos serviços" do Hospital de S. Paulo, em Serpa, disse hoje à agência Lusa o deputado do PS eleito por Beja, Luís Pita Ameixa, após ter visitado a unidade de saúde.

 

Por outro lado, alertou, a "obrigação de gastar menos 25% do que é gasto atualmente" pelo Serviço Nacional de Saúde (SNS) "pode ser problemático para as finanças" da Santa Casa da Misericórdia de Serpa e levar "à impossibilidade" de a instituição "se aguentar financeiramente a prestar os serviços" do hospital.

 

O Governo, mediante a celebração de acordos de cooperação, quer devolver os hospitais pertencentes às misericórdias e que são geridos por estabelecimentos ou serviços do SNS, como é o caso do Hospital de S. Paulo, que é gerido pela Unidade Local de Saúde do Baixo Alentejo.

 

Segundo o decreto-lei aplicável, os acordos com as misericórdias devem ser precedidos de um estudo que demonstre que os encargos globais do SNS diminuem em, pelo menos, 25% relativamente à alternativa de prestação de serviços pelo setor público.

 

No processo de devolução de hospitais às misericórdias, "é necessário defender a qualidade e a integralidade dos serviços prestados e os interesses dos trabalhadores", mas também "não pode ser ruinoso" para aquelas instituições.

 

"Nenhuma mudança pode ser feita à custa da qualidade dos serviços do SNS nem da saúde financeira das misericórdias", defendeu o deputado, referindo que a "obrigação" de gastar menos 25% torna "difícil responder às necessidades" e está a "dificultar" o processo de negociação para a devolução do hospital à Santa Casa da Misericórdia de Serpa.

 

Segundo o deputado, "por alguma razão, o Governo não conseguiu cumprir a pretensão" de avançar em novembro do ano passado com a devolução do primeiro conjunto de hospitais a transferir para as misericórdias, ou seja, os de Fafe, Ovar, Cantanhede, Anadia, Serpa e Régua.

 

Luís Pita Ameixa disse estar "preocupado" com as implicações da devolução para os utentes e trabalhadores do hospital e para a Santa Casa da Misericórdia de Serpa e para o SNS e, por isso, vai continuar a acompanhar o processo.

 

LL // MLM

publicado por ameixablogue às 10:50
link do post | comentar | favorito
|

.O Bloguer:

.links

.Janeiro 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


.pesquisar

 

.posts recentes

. 153. Ordem dos Médicos, B...

. 152. Justiça. Debate no â...

. 151. Dia do Exército 2014...

. 150. CITIUS - Sobre o pro...

. 149. Debate com o Ministr...

.arquivos

. Janeiro 2015

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

.tags

. todas as tags

.subscrever feeds